A forma como saio da cama

A forma como saio da cama…Essa companhia desejada quando me faltam horas de convívio, mas evitada e até desprezada quando é um dado adquirido, quando me recebe sem hora de expulsão.

De facto a forma como saímos da cama está diretamente ligada ao prazer e ao bem-estar: às vezes saímos sem despertador, outras com; às vezes saímos contrariados, outras a pensar que já lá passámos tempo a mais; às vezes saímos da cama ansiosos ou expectantes, outras saímos frustrados e desmotivados…Já senti tudo isto sem alterar forçosamente a quantidade de horas que durmo.

Se posso ter sempre a mesma vontade? Julgo que não. Nós somos seres conscientes, racionais. Invariavelmente acabaremos por analisar a nossa vida e ceder a preocupações, que só mudam na forma.

Já pensaste na forma como sais da cama?

2 thoughts on “A forma como saio da cama”

  1. Eu saio em modo automático. Nem vacilo porque se sim, já fui.
    Recordo melhor o prazer com que me deito nela, é um momento tão bom que faço bed angels nos lençóis!

    1. O que recordamos dependerá da nossa personalidade? Se somos orientados ao futuro e vemos o que vai acontecer, ou se somos orientados ao passado e recordamos o que de bom fizemos?

      Será aleatório?

      Sei que sou o oposto…chego à cama em modo automático e adormeço!

Deixa aqui o teu comentário